janeiro e fevereiro de 2008

Komentáře

Transkript

janeiro e fevereiro de 2008
PROGRAMAÇÃO
NOVO CICLO ACERT
JANEIRO E FEVEReIRO DE 2008
P R O G R A M Aç ã O J A N E I R O
Exposição de Fotografia até 15
CHOVEM AMORES - EDUARDO ARAÚJO
Cinema 4 a 6
ATIRAR A MATAR
Residência 11 Jan - 8 Fev
PERIFERIA” VOADORA
Cinema 9
AS VIDAS DOS OUTROS
Cinema 11 a 13
GANGSTER AMERICANO
Café-concerto 12
KARTEL#31
Cinema 16
2 DIAS EM PARIS
Exposição de Fotografia 18
ESTÂNCIA - CARLOS FERNANDES
Teatro 19
GENTE FELIZ… - O BANDO
Cinema 18 a 20
PROMESSAS PERIGOSAS
Cinema 23
MANDELA: MEU PRISIONEIRO…
Teatro 26
MINEIRO - ENTRETANTO TEATRO
Cinema 30
FADOS
PROGRAMAçãO FEVEREIRO
Concerto 2
WRAYGUNN
° AC E R T
2008 ° imaginação criativa e artística ° intervenção cultural ° dinamização
comunitária ° troca de saberes ° identidade de actuação associativa ° equipa
artística permanente ° intercâmbio nacional
e internacional ° aprendizagem experimental ° comunicação com os distintos públicos
° residências artísticas ° inovação transformadora ° actividade desportiva ° projecção regional ° parcerias e permutas °
associativismo ° PLACA GIRATÓRIA
DE AFECTOS ASSOCIATIVOS,
CULTURAIS E ARTÍSTICOS°
Teatro (Estreia) 8 e 9
PERIFERIA - VOADORA
Teatro 15 e 16
CHOVEM AMORES… - TRIGO LIMPO
Seminário 16
CULTURA COM INTERVENÇÃO CÍVICA
Apresentação de Estudo 16
POEFDS
Teatro 19
VICENTEATRO
Teatro 23
O CORPO NÃO ESPERA… - BONIFRATES
Um círculo de produzir e de criar
Onde circulam ideias sem parar
Mas como na ACERT nada é circular
Só novos desafios fazem o círculo girar!
Os dias são 366.
As semanas são 52.
Os meses são 12.
Os projectos e vontades da ACERT são… incontáveis!
Em 2008, venha contar histórias connosco!
ACTIVIDADE DA ACERT PARA 2008
2008 será marcado por um plano
de actuação que, caracterizado
pela continuidade, irá também
demonstrar um esforço
permanente de pesquisa de
conteúdos artísticos e formas de
actuação cultural inovadoras,
arrojadas, experimentais e
aliciantes para quem as desenvolve
e para o público a que se dirigem.
Sabemos que teremos de trabalhar
intensamente para cumprir um
calendário capaz de manter e
ultrapassar os resultados obtidos.
A ACERT tem plena consciência de que
tal tarefa exige uma reflexão no sentido
de uma implementação de criações e
de uma programação pluridisciplinar.
Para isso, conta naturalmente com a
imaginação, a capacidade inventiva
e os saberes das suas equipas e dos
associados que, a cada momento,
corporizam os nossos próprios sonhos
de identidade.
A actividade criativa e dinâmicas
culturais requerem um acto de
gestão susceptível de remar contra
a instabilidade económica que tem
subsistido, apesar de todas as metas
alcançadas e do serviço público
prestado.
Continuaremos, no entanto, a pugnar
para que o reconhecimento dê lugar a
um apoio mais efectivo do ministério
da Cultura, demonstrando que os
objectivos concretizados e a projecção
do trabalho da ACERT legitimam
uma estabilidade conducente ao
crescimento das respostas aos desafios
que o futuro impõe.
Com a Câmara Municipal de Tondela
prosseguiremos o percurso de
parcerias que tem exemplificado de
forma exemplar a marca identitária de
“Tondela como cidade cultural”.
São mais trezentos e sessenta e seis
dias de anunciada persistência, com o
intuito de comprovar a implantação de
um projecto artístico e cultural junto do
público, com o público e para o público.
Programação REGULAR do Novo Ciclo
Grandes Acontecimentos Anuais - Festivais
Acção multidisciplinar
mensal e dinamização
cultural, prevendo-se
cerca de duas centenas de
acontecimentos nas áreas
da Música, do Teatro, da
Dança, do Cinema e do
Novo Circo. Estas iniciativas
serão complementadas
por acções de formação,
residências artísticas,
edições, visitas guiadas e
sensibilização de públicos
(apoio ao teatro amador e
aos estabelecimentos de
ensino).
Destacam-se ainda acontecimentos
internacionais
Tom de Vídeo
30 de Abril a 2 de Maio
Festival Internacional de Vídeo da Acert
Fintinha
1 a 4 de Junho
Crescer com Arte
Tom de Festa
16 a 19 de Julho
Festival de Músicas do Mundo
Jazzin’Tondela
2 a 4 de Outubro
Festival Internacional de Jazz Acert
Finta
3 a 7 de Dezembro
Festival Internacional de Teatro Acert
Todos estes eventos serão fortemente aliciantes
para um público que já se fidelizou, mas
constituirão igualmente motivo para atrair outras
pessoas que, através das artes, vão viajar em
festa com a ACERT.
ETC
7,8, 9, 14, 15 e 16 de Novembro
Encontro Teatral Concelhio (Tondela)
Ocasião para a apresentação de espectáculos de grupos
amadores, aliada a uma troca de experiências que demonstre a
formação obtida e a dinâmica associativa.
Os dias são 366.
As semanas são 52.
Os meses são 12.
Os projectos e vontades da ACERT são… incontáveis!
Em 2008, venha contar histórias connosco!
Criação artística
TRIGO LIMPO teatro ACERT
ESTREIA 5 NOVAS PRODUÇÕES
Núcleo de Basquetebol
da Acert
Judas 08
Golpe d’Asa
Interiores III
Espectáculo de teatro de rua comunitário,
conjugando várias disciplinas artísticas.
Direcção artística da Companhia, contando
com a participação especial de outros criadores
nacionais e estrangeiros e cerca de uma centena
de actores e músicos.
Estreia - 22 de Março (EB2,3 de Tondela)
Fábrica da Queima - oficinas formativas e
produção final do espectáculo - 16 a 22 de Março
O agigantar de mais um brinquedo tradicional,
desta vez o pássaro, na sequência da máquina
de cena “Memoriar” (o ciclista “Caramulo”) criada
para a EXPO’98. O merecido “descanso” da
máquina no relvado de uma rotunda de Tondela
dará lugar a mais um projecto inovador.
Antestreia - Comemoração dos 10 anos da
Expo’98, no Parque das Nações, em Lisboa (a
confirmar)
Estreia – 1 de Junho – Dia M. da Criança (Tondela)
EXPO’08 (Saragoça/Espanha) – de 11 a 14 de
Julho
Digressão nacional e internacional – a partir de
16 de Julho
Terceira etapa do projecto iniciado em 2006. Na
temporada de 2008, mais um feliz encontro de Hélia
Correia e Gonçalo M. Tavares, na construção de um
espectáculo integrado num ciclo onde seis autores
de língua portuguesa escrevem textos dramáticos
inéditos para o TRIGO LIMPO Teatro ACERT.
Estreia - 4 de Dezembro (Tondela - Novo Ciclo
ACERT)
Cantos.com Língua
Um novo espectáculo de mestiçagem da música
e da poética teatral, tendo como universo
diversos originais, bem como compositores e
escritores de língua portuguesa.
A exploração de renovadas sonoridades
numa interacção de interpretações cénicas e
experimentalismos comunicativos.
Estreia – 27 Março, Dia Mundial do Teatro
(Tondela - Novo Ciclo ACERT)
Pequena História do Teatro
Espectáculo dirigido ao público juvenil e familiar.
Sessões especiais nos estabelecimentos de
ensino.
Uma dramaturgia poética divertida abre caminho
a uma viagem sobre a História do Teatro desde a
origem até aos tempos actuais.
Estreia - 19 de Setembro
(Tondela - Novo Ciclo ACERT)
A iniciação a qualquer desporto passa
pela formação, e isso continuará a ser
uma aposta forte nos diferentes escalões
masculinos e femininos (desde os 5 anos).
Emoção, espírito de equipa e competição,
numa modalidade recheada de êxitos.
Em reposição
Para além das cinco novas criações, o TRIGO LIMPO
teatro ACERT continua em digressão com quatro
produções anteriores: Andar nas Nuvens, Duas
histórias de Solidão, Duas Histórias a Sós (Interiores
I), Chovem Amores na Rua do Matador (Interiores II)
e a Menina que Roubava Gargalhadas.
O reforço de uma vertente descentralizadora que
continua a marcar a identidade da actuação teatral
da Companhia…
Núcleo de Escalada
da Acert
Treinos semanais, Estágios de
Montanhismo e Ciclos de Formação de
Escalada Clássica continuam a trilhar
caminhos de aventura. Ideal para quem
deseje um contacto com a modalidade,
a possibilidade de descoberta de vias de
escalada/itinerários e o contacto com a
natureza.
Café concerto
Exposição
Galeria do Novo Ciclo ACERT
Sexta, 18 Jan’08 (inauguração às 21h)
até 16 de Fev’08
CARLOS FERNANDES
EDUARDO ARAÚJO
Bar Novo Ciclo
Sábado, 12 Jan’08, às 23.00h
Kartel#31
Genuinamente inovador ou
inovadoramente genuíno? Eis a mistura
improvável de flamenco e hip-hop.
Surpreendente, este espectáculo marcado pelo desafio
de mestiçagens musicais e interpretativas. O público é
convidado a embarcar nesta navegação de energia musical,
com porto seguro nos temas do primeiro álbum, “Liberdade,
União e Respeito” (2006), mas também com passagem por
águas nunca dantes navegadas, com canções que farão
parte do novo CD. Uma oportunidade para conhecer, numa
espécie de antestreia, as novas criações do colectivo, já que
este trabalho só será editado em Junho de 2008.
Formado nos finais dos anos 90, em Vila Nova de Famalicão,
Kartel#31 resulta de uma encruzilhada de raízes culturais,
sendo formado por ciganos, africanos e “portugas”. Diferentes
naturezas que se fundem algures na fronteira entre o
flamenco e o hip-hop, num café concerto a não perder.
Toxyna /voz
Pantera /voz
Diego /voz
Joka /guitarra e voz
Marko /teclas e voz
Mk /Prod. Beats
DR
CHOVEM AMORES…
ESTÂNCIA
Fotos de Eduardo Araújo
Fotografias de Carlos Fernandes
A fotografia de cena do
último espectáculo do
trigo limpo constitui
um legado que, como um
leque, abre varetas de
interpretação plurais ao
espectador.
(…) A par da arte teatral, revela a
sua própria arte. Incide sobre visões
recônditas, desvendando os segredos
resguardados da superficialidade dos
olhares: a simplicidade e pequenez
de um objecto em cena ganha
uma dimensão que, na moldura,
se assemelha a toda a cenografia;
o acanhado sorriso ou emoção
do actor giocondiza-se em linhas
que possibilitam contemplações
dicotómicas. (…)
Exposição
até 15 de Jan’08
Galeria Novo Cilo ACERT
As sensações e os sentidos
captados por uma lente apontada
à Estância Sanatorial do Caramulo.
“Poderia descrever os momentos que passei na
companhia das vidas reflectidas nas paredes e
objectos, mas contraponho o desejo de que seja a
imagem a falar um pouco sobre as sensações, os
momentos, os sinais, as estâncias onde adormeci o
olhar.”
Carlos Fernandes
Se, numa fase inicial, este projecto – inserido num
estágio profissional – consistia num levantamento
histórico-fotográfico, as visitas do fotógrafo aos
sanatórios do Caramulo acabaram por conduzi-lo a
uma abordagem mais estética, plástica e sensorial
do que propriamente realista.
Longe de um registo linear e objectivo, as imagens
parecem absorver a vida ainda presente nos
corredores, salas, quartos e objectos, não obstante
a ausência humana.
Cada local conta, de facto, uma história,
estimulando impressões e interpretações diversas.
O “Grande Hotel Sanatório” impõe-se talvez pelo
seu estado de conservação actual e pelos espaços
amplos que testemunham as memórias dos que
por lá passaram. Já o “Boa Esperança” pode chocar
pelos seus sinais de degradação natural e humana.
São dois espaços para conhecer, nos quais nem
mesmo o vazio conseguiu apagar a riqueza visual
que pulsa nos pormenores quase imperceptíveis.
“Gente feliz com lágrimas”
Teatro
Sábado, 26 Jan’08, às 21.45h · M/14
Auditório 2
(a partir do romance homónimo de João de Melo)
Teatro O Bando
Os medos e momentos
introspectivos de uma
personagem atormentada,
trazidos a cena por uma
companhia que conta já
com mais de uma década de
actividade.
Teatro
Sábado, 19 Jan’08, às 21.45h · M/16
Auditório 1
Quer descobrir o modo como o Teatro consegue avançar e recuar
no tempo? Então venha assistir a esta peça, levada a cena por uma
companhia de referência.
DR
E se... voltássemos atrás?
Se conseguíssemos parar o tempo, podíamos distanciarmo-nos das coisas, relativizar as lágrimas e os risos
de uma existência ridiculamente tão curta.
Em “Gente Feliz com Lágrimas” (a partir do romance homónimo de João de Melo), João Brites mostra que
o teatro permite avançar e recuar no tempo a nosso bel-prazer. Viajar no espaço sem sair do mesmo sítio.
Ser um e um outro, no mesmo momento. Agora ter a voz de uma criança e, logo a seguir, a voz de um velho
decrépito, porque no teatro se pode contar, comentar e dialogar vivendo a acção em tempo real, sem por
isso se ser incongruente.
O Teatro o Bando procura fabricar uma realidade cénica mais acutilante do que a realidade de todos os dias.
Ao exercitarmos o virtuosismo dos actores na vida em palco, procuramos estimular a capacidade lúdica dos
outros actores no palco da vida…
“...Nelson Monforte e Sara de Castro apostam em registos arriscados e ganham em toda a linha: é notável o
trabalho de voz e corpo de ambos, tal como a forma como encarnam personagens diferentes, conseguindo
alternar sem mácula entre a posição de narrador(es) e protagonistas de uma peça que, além de todas estas
qualidades, termina com o momento mais belo, intenso e comovente que o teatro português produziu este
ano. Se saírem de lá com lágrimas nos olhos, não tenham vergonha, e que isso não vos impeça de aplaudir
aqueles actores de pé.”
João Dias Rosas
Texto de João de Melo
Encenação e Dramaturgia de João Brites
Interpretação de Nelson Monforte e Sara de Castro
Mineiro
DR
(A partir de “A Cena do Ódio”, de José Almada Negreiros)
co-produção ENTREtanto teatro | ESTACA ZERO teatro
Mineiro é um homem soterrado pelos seus espectros concretos e utópicos. Num combate constante para
fugir do mundo contemporâneo, exorciza os vícios, os derrotados e os ultrajados, discriminando o homem
civilizado, os intelectuais, a canalha, a gente simples operária e (…) o burguês.
Medo do Outro. / Medo da Mãe. Medo do Pai. / Medo da Mão. Medo do Patrão. / Medo do Colega. Medo
do Medo. / Medo da Amante. Medo da Mulher. / Medo do Outro. Medo do Medo. / Medo do Vivo. Medo do
Morto. / Medo do Medo. Medo do Dedo. / Medo da Doença. Medo do Pânico. / Medo com Medo. Medo por
Medo.
“Um desmoronamento, provocado ou acidental, joga com a minha vida (…).
Um jogo onde não há vencedores nem vencidos. Um empate? Não.
(…) Com todos hei-de esperar o amor eterno dos homens. Hei-de esperar humanidade. Dói-me a falta de
ser humano”.
Texto, Encenação e Espaço Cénico de Júnior Sampaio
Assistente de encenação de Daniela Gonçalves
Cenografia e figurinos de Rui Azevedo
Música original de Rui Lima e Sérgio Martins
Desenho de luz e operação de luz e som de Hélder Simões
Interpretação: Hugo Sousa, Carlos Gonçalves, Emanuel De Sousa, Ivone Oliveira,
Jaime Pacheco, Rita Vieira, Rui Gomes e Sara Fernandes
“PERIFERIA”
Sábado, 2 Fev’08, às 21.45h
Auditório 1
Cª Voadora
companhia nova,
espectáculo novo.
uma reflexão sobre o fracasso,
que utiliza a festa como pretexto
dramático, num trabalho criado em
residência artística no novo ciclo
acert.
WRAYGUNN
Teatro
não perca o espectáculo da banda responsável por um dos mais
marcantes álbuns de 2007. o novo rock português, no seu melhor.
Dispensam apresentações: desde a sua estreia
em disco que os Wraygunn não têm parado de se
afirmar, quer através do seu percurso musical ímpar,
quer em espectáculos intensos e transbordantes de
uma energia contagiante.
Uma viagem artística bem sucedida, que culminou
no lançamento de “Shangri-La”, considerado pela
revista Blitz o disco português do ano. Este trabalho
conta com a cumplicidade de convidados como
Matt Verta-Ray (Speedball Baby e Heavy Trash) e
Vidal (Blind Zero). Produzido por Nelson Carvalho
e Paulo Furtado, aparece impregnado de música
negra, com nuances funk e soul, que se cruzam com
electrónica analógica e até pitadas de groove.
Originária de Coimbra, esta formação é considerada
por muitos o melhor grupo português ao vivo,
tendo vindo a convencer o público e a crítica
através de uma trajectória exemplar, iniciada com
“Amateur”, lançado em 2000, e “Soul Jam”, um ano
mais tarde. “Eclesiastes 1.11” certificou, em 2004,
o amadurecimento do projecto, com um discurso
rico e personalizado que, enraizado nos blues e nas
raízes gospel da música negra norte-americana, se
assumiu como um momento único do rock’n’roll
do novo milénio. A qualidade das canções, aliada
ao inquestionável carisma de Paulo Furtado,
tem atravessado toda a produção musical dos
Wraygunn.
FOTO DE MARTA PAZOS
Concerto
Abriram-se, assim, as portas do mercado
internacional, com resultados extraordinários em
território francês, onde atingiram vendas superiores
a dez mil unidades e estiveram entre os eleitos do
ano em publicações de referência como a Rock &
Folk, a Inrockuptibles e o diário Libération.
Um concerto obrigatório para todos os fãs de (boa)
música, integrado numa longa digressão da banda
em território nacional.
“...a obra maior dos Wraygunn, um exercício de variações
sobre as normas clássicas do rock, escrito para deitar
abaixo qualquer palco que a banda pise.”
João Bonifácio, in Ípsilon, Público
“Está encontrado, provavelmente, o disco português do
ano.”
Pedro Figueiredo, in DiscoDigital
Paulo Furtado /voz, guitarras
Raquel Ralha /voz
Selma Uamusse /voz
Francisco Correia /teclados e sampler
Sérgio Cardoso /baixo
João Doce /percussão e bateria
Pedro Pinto /bateria, percussão e Hammond
ANTE-ESTREIA - Sexta, 8 Fev’08 (público escolar)
ESTREIA - Sábado, 9 Fev’08, às 21.45h
Auditório 1 · M/14
“PeriFeria” marca simultaneamente a descolagem
de Voadora como companhia galaico-portuguesa
(Tondela-Santiago) e a primeira entrega da trilogia
“Poética de Lugares Comuns”, composta por
“Fracasso”, “Esquecimento” e “Paraíso”.
Todas as partes foram alvo de um processo de
criação idêntico, fundado no diálogo entre um
grupo de autores (neste caso, Jacinto Lucas Pires,
Marta Freitas, Manolo Cortés e Carlos Santiago) com
uma equipa artística que partilha a mesma linha
conceptual e estética.
Nesta peça inaugural aprendemos que cada festa,
como qualquer Pierrot de pacotilha, tem duas caras
que continuamente se escondem e sobrepõem,
num jogo divertido para uns e perverso para outros.
Não há alegria sem perigo de dor e, no mesmo
local onde uns se encontram e se amam, outros
separam-se e sofrem.
Os insucessos celebrados em “PeriFeria” fazem
com que os personagens se comparem com os
grandes fracassados da história, se riam dos mitos,
se lamentem por não terem concretizado os
projectos de outrora e acreditem naqueles sonhos
magníficos que se quebram no momento em que
se materializam, pelo facto de pressuporem uma
realidade que dificilmente poderia existir.
Todos em cena, os actores, o produtor e o técnico
da companhia explicam as suas funções, pondo
a descoberto os seus truques, preocupações e
modus operandi, sem qualquer tipo de pudor (uns)
e com pânico cénico (outros). O artifício teatral e a
“realidade real mesmo” (como diz um dos autores)
constroem um território mágico. Um espaço onde
as leis mudam, e no qual tanto os triunfadores
como os fracassados podem beber juntos… em
copos de plástico.
Criado em residência artística no Novo Ciclo
ACERT – 11 de Janeiro a 8 de Fevereiro de 2008
A partir de textos de Jacinto Lucas Pires, Marta Freitas,
Carlos Santiago, Manolo Cortés e Voadora
Encenação de Monserrat Triola
Elenco de Afonso Castro, Hugo Torres, Jose Diaz, Marta
Pazos
Espaço cénico de Marta Pazos
Figurinos de Fanybell
Desenho de luzes de Afonso Castro
Música original de Hugo Torres e Jose Diaz
TRIGO LIMPO teatro ACERT
FOTO DE EDUARDO ARAÚJO
“Chovem amores na rua do matador”
Teatro
Sábado, 16 Fev’08, às 16.30h
Auditório 1
“A Cultura como Ferramenta
de Intervenção Cívica”
Sexta, 15 Fev’08, às 10h30 e 14h30*
Sábado, 16 Fev’08, às 21.45h
Auditório 2 · M / 12
anuncia-se que vai… “chover” de novo.
O segredo? Um texto inédito de dois autores consagrados,
aliado a uma encenação engenhosa e interpretações deslumbrantes.
Após o êxito na abertura do FINTA’07 e de uma
reposição de três dias com lotação esgotada,
o Trigo Limpo traz de novo a cena a sua mais
recente produção. Marcando a segunda etapa do
Projecto “Interiores”, a peça foi construída com
a cumplicidade de Mia Couto e José Eduardo
Agualusa, dois escritores que sempre pertenceram
à família ACERTina, e que aceitaram prontamente o
desafio de criar um texto inédito para a Companhia
da casa.
Em finais de 1992, o TRIGO LIMPO adaptou alguns
contos de Mia Couto, criando o espectáculo “À roda
da noite”, estreado no Nordeste do Brasil um ano
mais tarde. Daqui nasceu uma relação muito especial
com o escritor e o seu país natal, Moçambique. Dessa
teia de cumplicidades surgiu uma aproximação ao
escritor angolano, José Eduardo Agualusa, que teve
o seu primeiro contacto com a ACERT na sequência
de um convite para participar numa das edições do
Festival d’Agosto.
Conferência
+ Lançamento de edição
E foi com esta matéria repleta de frases, com este
pretexto, que apareceu o 75º trabalho do grupo,
resultante de uma busca incessante pelo gosto com
que, hoje e sempre, fazemos Teatro, partilhando-o
com os outros em boas doses de satisfação e
contentamento.
Talvez “trabalho” não seja, porém, a palavra mais
acertada, pois como os próprios autores explicam, a
feitura desta história foi puro prazer.
Por tudo isso, não se esqueça: venha sentir a magia
da escrita feita Teatro nas três apresentações que
precedem a longa digressão da peça, na qual se
inclui uma deslocação a Angola, em Maio.
Textos de José Eduardo Agualusa e Mia Couto
Actores: José Rosa e Sandra Santos
Encenação de Pompeu José
Cenografia de Zétavares e Marta Fernandes da Silva
Música de Cheny Mahuaie, Fran Perez, Lígia Zango,
Matchume Zango e Tinoca Zimba
Figurinos de Ruy Malheiro
Desenho de luz de Luís Viegas
Assistência de Gil Rodrigues
* Espectáculos para estabelecimentos de ensino sujeitos a marcação prévia
Reflexões sobre
questões culturais,
na fase de balanço
de um projecto
financiado no âmbito
do POEFDS, seguidas
do lançamento da
edição:
“Dinâmicas
Associativas do
Concelho de Tondela
/ O Caso (sério)
da ACERT”
Dois anos de “Uma Ponte entre o Campo e a Cidade” culminam
num encontro destinado a apresentar um estudo sobre o
projecto, realizado pelo Centro de Estudos Transdisciplinares para
o Desenvolvimento (CETRAD), da Universidade de Trás-os-Montes
e Alto Douro (UTAD).
Após uma introdução feita pela equipa da UTAD, onde se irão
avaliar as actividades, parcerias e perspectivas do projecto, terá
lugar uma análise crítica por parte de especialistas. Neste debate
participam Cláudia Pato, autora de um trabalho académico sobre
a ACERT, intitulado “Dinâmicas Culturais e Cidadania. As culturas
locais na pós-Modernidade. Um estudo de caso”; e Carlos Fortuna,
Professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
e autor de um vasto conjunto de obras sobre a cultura enquanto
factor de desenvolvimento.
“Estudar para actuar melhor” foi o mote para dois estudos
promovidos pela ACERT e financiados pelo POEFDS (…). No primeiro
olhou-se para o tecido associativo do concelho de Tondela (…). No
segundo analisou-se o caso da Associação Cultural e Recreativa
de Tondela, que os investigadores consideraram “um caso sério
de intervenção cívica e cultural” (…). Duas grandes conclusões se
retiram de ambos os estudos: (1) Tondela é um espaço rico no que
toca ao associativismo; e (2) o quotidiano deste concelho mudou
com o contributo multifacetado da ACERT!
Artur Cristóvão, UTAD
VICENTEATRO
Marcação antecipada – para
VicenTeatro (968632402)
Espectáculos
“Vem cá amanhã que vou fritar
hoje” e “Turma do Baltasar”
(para estabelecimentos de
ensino)
Teatro
19 Fev’08, Ter
Auditório 1
Teatro
SERVIÇO
EDUCATIVO
ACERT
Auditório 1
Sábado, 23 Fev’08, às 21.45h · M/12
“O Corpo não
espera (por nós
ou pelo amor”
Visitas a partir de 15 Jan’08
Bonifrates
Marcação antecipada de visitas guiadas – 232 814 400
Horário - 10h às 12h
Cooperativa de Produções
Teatrais e Realizações
Fotografia Rui Centeno
Culturais
Oito mulheres falam
do corpo, recorrendo
às linguagens da poesia
e do movimento.
O corpo é praia a boca é a nascente / Ter um corpo
de mulher às vezes...é mar… é violência / são
rugas… são barriguinhas… são borbulhas… são
momentos. / O que é um corpo de mulher, / um
corpo de mulher sente-se / Memórias, sensações…
às vezes doridas, outras vezes…é bom ser mulher. /
Quando fala, fala amor / fala desamor / fala paixão
/ fala raiva / fala ausência / fala sonho / ternura /
fala vida. / Eu gosto de ter um corpo de mulher
e gosto da forma como o corpo muda, como fica
bonito / e sensual… / O corpo cansa-se / aí o corpo
adormece e fica uma outra coisa que não é o corpo.
/ O corpo não espera não por nós ou pelo amor. /
A parte do corpo que eu mais gosto / é a boca / eu
gosto particularmente do umbigo / e dos lábios…
/ O corpo é praia… / memórias, sensações… às
vezes doridas…às vezes… / Quando fala, fala amor
/ fala desamor / fala vida / Sobretudo fala vida. /
Oito mulheres, através da poesia e do movimento,
falam do corpo. / Do corpo na sua relação consigo,
com o outro, com o amor. / Do corpo como lugar
de encontro e desencontros. Lugar de memórias,
de esquecimentos, de / mudanças e resistência a
mudanças, lugar de desejos, de entrega e (também)
de solidão. / É um espectáculo onde pulsa a
contradição que percorre a mulher, herdeira de uma
tradição / judaico-cristã que durante séculos lhe
negou o corpo e o prazer, e teima em palpitar no /
desejo maculado pela noção de pecado. / Mulher
cujo despojamento procura na pele as memórias do
desejo, no toque a sede dos / beijos, o húmido das
carícias. / Mulher cujo abandono de si procura na
entrega ao outro, o corpo que não espera.
Neste espectáculo encontramo-nos com o sentir
de oito mulheres… respiramos com elas mas
também com Maria Teresa Horta, Eugénio de
Andrade, Carolina Kujawski, Jorge de Sena, Adília
Lopes, Sarah Kane, Chico Buarque, David MourãoFerreira, Herberto Hélder, Guillaume Apolinaire,
António Ramos Rosa, Natália Correia, Conceição da
Costa Neves, Astor Piazzolla, Ângelo Badalamenti,
Umebayshi Shigeru, Dead Combo e David Sylvian.
Criação colectiva: Alexandra Mascarenhas, Carla
Miguel, Cristina Janicas, Filipa Amorim, Maria Manuel
Almeida, Paula Santos, Sílvia Barbeiro e Tânia Almeida
(a partir de textos de autores nacionais e estrangeiros)
Selecção de textos: Paula Santos
Movimento: Catarina Trota
Guarda-roupa: Alexandra Silva, Paulo Pratas
Sonoplastia: Sílvio Santos
Selecção musical: Sílvio Santos e Tiago André
Luz: Nuno Patinho ·
Voz off: Eurídice Rocha
Arranjo musical (Meu amor): Tino Gomes
Penteados: Carlos Gago
Maquilhagem: Guida Agapito/Mars
Da urgência de fortalecer
a relação entre a ACERT e a
comunidade que a rodeia nasceu a
ideia de criar um serviço capaz de
tornar mais efectivo o contacto
entre ambas as partes. Assim,
pensámos num projecto cuja
concretização passasse não só
pela continuidade de actividades
já iniciadas, mas também pela
organização de outras iniciativas
de natureza contínua, dotadas de
uma componente educativa mais
vincada, abrindo caminho a novas
dinâmicas de interacção.
Neste sentido tem início, a partir de 15 de Janeiro, o
Programa de Visitas Guiadas ao Novo Ciclo ACERT,
sujeitas a marcação prévia.
Adaptadas às várias faixas etárias e características
de cada grupo, estas visitas incluem uma explicação
do funcionamento do edifício, bem como das
actividades nele desenvolvidas. Será dada particular
atenção aos espaços teatrais, nomeadamente aos
locais de circulação de actores e aos cenários que,
invisíveis para o grande público, são essenciais
para que as peças aconteçam. Esperamos, assim,
proporcionar aos participantes uma experiência
enriquecedora, que certamente lhes dará uma
perspectiva completamente distinta daquela que,
enquanto espectadores, haviam conhecido.
Estas viagens terão como pontos obrigatórios o
percurso da ACERT e a história do Teatro que, em
diferentes épocas, originou estilos e formas de
utilização distintas das que hoje conhecemos.
Através destas visitas, pretendemos levantar o
véu sobre a actividade teatral, revelando o que se
esconde por detrás do palco, nomeadamente os
equipamentos, os mecanismos e a finalidade de
cada espaço utilizado por actores e cenografia.
Esperamos, desta forma, despertar pontos de
interesse que estreitem a ligação entre os cidadãos
e o Teatro.
Também as portas da exposição que estiver
patente na Galeria do Novo Ciclo serão abertas
aos visitantes que, através das explicações dadas,
terão contacto com uma nova realidade e poderão
adquirir novos conhecimentos.
A par das visitas guiadas realizam-se, ao logo do
ano, oficinas pedagógicas destinadas aos mais
novos, nas mais diversificadas áreas:
1. Durante o Fintinha – Festival Crescer com
Arte;
2. Na 1ª quinzena de Julho;
3. Na 1ª quinzena de Setembro.
O Serviço Educativo não se esgota, porém, nestas
linhas de actividade, mas abrangerá muitas outras
no futuro, orientadas para uma assistência eclética
nas suas necessidades e interesses.
O ano de 2007 representou mais uma assinalável demonstração de
afirmação e vitalidade do projecto de actuação pluridisciplinar da
ACERT.
Para isso foi decisivo o empenhamento criativo e inovador da sua
equipa permanente que, num exercício de práticas coerentes,
conseguiu ampliar as respostas aos novos desafios através de sinergias
com a componente associativa, numa actuação com identidade.
Os resultados artísticos e culturais atingidos vieram comprovar que o
apoio concedido pelo Ministério da Cultura/Direcção Geral das Artes
continua a ter um retorno notável.
Confirmaram-se as vantagens da parceria cúmplice com a Câmara
Municipal de Tondela, com objectivos de projecção integrada de
“Tondela como Cidade Cultural”.
Foi mais uma etapa de trabalho que exigiu esforço, perseverança e
capacidade de resistir a rotinas e dificuldades. Marcou também a
continuidade de um percurso que, a cada momento, procurou cativar
o público com acontecimentos singulares, ao mesmo tempo que
reflectiu o desejo de surpreender pela capacidade imaginativa de
quem neles participou.
O facto de muitos objectivos terem sido não apenas cumpridos,
como também suplantados, advém do intenso trabalho de todos
os colaboradores na transformação do talento em práticas
surpreendentes, demonstrativas de uma felicidade artística
compartilhada.
Toda esta dinâmica permitiu consolidar o projecto, o que se reflectiu
no leque abrangente de actuações que tem vindo a sedimentar o
projecto da ACERT:
- o Trigo Limpo teatro ACERT, com
uma criação artística pautada pelo
experimentalismo e inovação;
- A programação do Novo Ciclo
ACERT nas várias áreas das artes do
espectáculo, dirigida a um público
exigente, crítico e participativo;
- A realização dos cinco Festivais
internacionais com um aumento
substantivo de públicos, atraídos
pela qualidade e equilíbrio da oferta
apresentada;
- A actividade de itinerância do
TRIGO LIMPO teatro ACERT, com
a subsequente criação de redes
de circulação descentralizada de
espectáculos;
- A actividade desportiva (Núcleos de
Basquetebol e de Escalada), autêntico
pólo de participação associativa com
metas cada vez mais audaciosas;
- A estreita relação com os
estabelecimentos de ensino, com
programação especificamente
direccionada para o público escolar,
complementada por extensões
formativas e de criação artística;
- A formação transdisciplinar, com um
enfoque particular nas dinâmicas
conjuntas com os grupos de teatro
amadores;
- As exposições regulares de artes
plásticas e as oficinas formativas,
enriquecidas por projectos especiais
de envolvimento de um elevado
número de artistas plásticos;
- As acções de implementação de
projectos comunitários de natureza
associativa, em estreita parceria com
organizações socioculturais de todo o
Concelho;
- A ligação a iniciativas de
cidadania participativa, aliadas
a acontecimentos/organizações
integrantes do desenvolvimento
regional sustentado;
- A criação de novos públicos, pela
permanente oferta formativa dirigida
a grupos heterogéneos transversais;
- A acção partilhada com as
organizações congéneres, gizando
dinâmicas de trabalho em rede e de
residência de grandes produções com
estreias nacionais;
- A projecção de todas as iniciativas no
panorama artístico e cultural do país,
com base numa actuação abrangente
ao nível nacional e internacional.
Mas desengane-se quem pensar que 2008
será palco de menos projectos e desafios:
com a abertura do ano que se avizinha,
abre-se também uma mão-cheia de ideias
e surpresas que estamos já a preparar!
TRIGO LIMPO TEATRO
ACERT – CRIAÇÃO/
REPOSIÇÕESITINERÂNCIA
No ano de 2007, o TRIGO LIMPO teatro ACERT
estreou 4 espectáculos que, contando com as
três produções em reposição, realizaram 111
representações para 16.595 espectadores, numa
média de 149 espectadores por sessão. A sua
actividade foi marcada por 70% de espectáculos em
itinerância (pelo país e no estrangeiro).
GRANDES REALIZAÇÕES – CINCO
FESTIVAIS INTERNACIONAIS
No âmbito dos 5 festivais internacionais
realizados em 2007 (Fintinha | Festival Crescer
com Arte, Tom de Vídeo, Tom de Festa – Festival
de Músicas do Mundo, Jazzin’Tondela e Finta –
Festival Internacional de Teatro da ACERT), foram
apresentados 54 espectáculos nas mais variadas
áreas para 15.936 espectadores, para além de 10
exposições e iniciativas formativas dirigidas a 168
formandos.
PROGRAMAÇÃO regular
do NOVO CICLO ACERT
A programação do Novo Ciclo ACERT (Teatro,
Música, Residências Artísticas, Cinema e Exposições)
foi marcada pela realização de 202 sessões para
uma audiência de 12.229 espectadores, a par de
28 acções diferenciadas para 4.284 pessoas. A
formação abrangeu um total de 248 horas, com 268
participantes.
FORMAÇÃO EXTERNA
Foram ainda realizadas formações continuadas
destinadas a grupos de teatro amadores e a
alunos de estabelecimentos de ensino, e acções
de enquadramento e apoio a grupos teatrais de
âmbito escolar.
ACTIVIDADE DESPORTIVA
O Núcleo de Basquetebol da ACERT desenvolveu
uma actuação diária de carácter formativo em
diversos escalões etários (desde os 5 anos de
idade), para além de actividades competitivas de
grande projecção. Também o Núcleo de Escalada
organizou um conjunto assinalável de acções,
atraindo um número significativo de participantes.
PROJECTOS DE INTERVENÇÃO
COMUNITÁRIA
POEFDS - Uma Ponte entre o Campo e a Cidade
No âmbito do Projecto “Uma Ponte Entre o Campo
e a Cidade”, financiado pelo Programa Operacional
para Emprego, Formação e Desenvolvimento Social
(POEFDS), foi desenvolvido um vasto conjunto de
iniciativas de carácter comunitário, nomeadamente:
- Um estudo sobre o associativismo no Concelho,
que abrangeu 109 associações;
- Uma intervenção que envolveu 25 freguesias do
Concelho de Tondela (Domingos na Aldeia), com
o objectivo de fomentar encontros comunitários
conducentes à troca de saberes e revitalização das
dinâmicas locais;
- Iniciativas destinadas ao público escolar, junto dos
4 Agrupamentos de Escolas do Concelho (Quero
Fazer Para Ser e Sou Pequenino mas Sou Eu);
- Actividades de animação sociocultural para
jovens, de forma a ocupar, de um modo criativo
e educativo, os seus tempos livres em época de
férias escolares;
- Acções de animação destinadas às IPSS do
Concelho (Animação Multigeracional);
- Eventos de natureza desportiva dirigidos aos
jovens (Bolas, Bolas, Bolas);
- Actividades formativas para aos dirigentes
associativos do Concelho (Parceiros São Amigos);
- Oferta de entradas para a programação do Novo
Ciclo ACERT aos habitantes das freguesias.
O estudo sobre o associativismo, a par de um Estudo
de Caso da ACERT, foi realizado pelo Centro de
Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento da
UTAD, em parceria com a ACERT.
EQUAL - Iguais num Rural Diferente
O projecto EQUAL, Iguais Num Rural Diferente,
desenvolvido pela ACERT, conjuntamente com a
ADRL e ICE com parceiros internacionais (França,
Itália e Lituânia), teve momentos notórios ao
nível do estudo de metodologias participativas,
utilizando o teatro para a promoção de igualdade
de oportunidades nos diferentes territórios. A
“Ciranda Cultural”, espectáculo comunitário
realizado em Carvalhal de Vermilhas e que contou
com a participação da comunidade local, foi um
dos acontecimentos relevantes pela capacidade
de mobilização da comunidade em torno de
objectivos comuns.
Um Novo Cartão,
a ACERT Mais à Mão!
Um novo serviço
de atendimento
e de informação…
Digressão
TRIGO LIMPO
teatro ACERT
Janeiro
“Chovem Amores na Rua do Matador”
18, Teatro de Vila Real
“Andar nas Nuvens”
22 e 23, Coimbra, TAGV
31, Teatro Municipal da Guarda
Fevereiro
“Chovem Amores na Rua do Matador”
2, Teatro Municipal da Guarda
12 e 13, Coimbra, TAGV
Março
Em Janeiro deste novo ano, os associados da ACERT
(cerca de 3.000) irão receber o seu novo cartão,
parte integrante de um conjunto de reestruturações
que visam a melhoria no atendimento e na
comunicação. Este cartão integra-se num novo
sistema informático que permite, para além de uma
gestão melhorada da relação com os associados
da ACERT, a venda e reserva de bilhetes, para
além de todo um conjunto de regalias e serviços
que reflectem, segundo desejamos, uma maior
proximidade entre os associados e a sua “casa”.
Para que tudo isto entre em pleno funcionamento,
criaremos um horário de atendimento na loja ACERT
que permitirá uma maior operacionalidade a todos
os que desejarem reservar ou adquirir bilhetes, fazer
o pagamento de quotas ou receber informações
sobre as actividades da ACERT.
“Chovem Amores na Rua do Matador”
7 e 8, Oliv. Frades, Cine Teatro Dr. Morgado
15, Vila do Conde
VANTAGENS PARA
“ASSOCIADOS FREQUENTES”
Abril
A implementação deste novo sistema permitirá que,
na compra de entradas, os associados acumulem
pontos. Estes poderão traduzir-se em descontos na
aquisição dos bilhetes para futuros espectáculos.
“Chovem Amores na Rua do Matador”
4 e 5, Guimarães, C.C. Vila Flor
19, Cine Teatro de Estarreja
“Cantos.comLíngua”
5, Guimarães , C.C. Vila Flor
19, Cine Teatro de Estarreja
24, Entroncamento
Maio
“Chovem Amores na Rua do Matador”
2 espectáculos no Festival de Luanda
“Golpe d’Asa”
22, Lisboa EXPO [antestreia] (a confirmar)
O portador do novo cartão poderá usufruir de
descontos especiais em compras efectuadas nas
múltiplas “instituições e empresas aderentes”.
Boas razões para continuar ou
para se tornar associado da ACERT!
CinemACERT JANEIRO FIM-DE-SEMANA
CinemACERT JANEIRO QUARTAS-FEIRAS
ATIRAR A MATAR
PROMESSAS PERIGOSAS
AS VIDAS DOS OUTROS
4 a 6 Jan’08 às 21.45h; 6 também às 16.00h
18 a 20 Jan’08 às 21.45h; 20 também às 16.00h
9 Jan’08 às 21.45h
Realizador: Michael Davis
Actores: Clive Owen, Monica Bellucci, Paul Giamatti
Ano: 2007 - M/16 - 86 minutos - Acção / Thriller - País
de Origem: EUA
Realizador: David Cronenberg
Actores: Viggo Mortensen, Naomi Watts, Vincent
Cassell, Armin Mueller-Stahl
Ano: 2007 - M/16 - 100 minutos – Thriller - País de
Origem: RU / Canadá / EUA
Realizador: Florian Henckel von Donnersmarck
Actores: Martina Gedeck, Ulrich Mühe, Sebastian Koch
Ano: 2006 - M/12 - 137 minutos – Drama - País de
Origem: Alemanha
Mr. Smith (Clive Owen) é homem solitário e
misterioso que, apanhado no meio de um tiroteio,
acaba por ajudar uma mulher em trabalho de parto.
Encontra, depois, uma aliada improvável (Monica
Belluci), com quem irá lutar para proteger o recémnascido de um criminoso (Paul Giamatti) que os
persegue nos meandros da cidade.
http://www.shootemupmovie.com/
GANGSTER AMERICANO
11 a 13 Jan’08 às 21.45h; 13 também às 16.00h
Realizador: Ridley Scott
Actores: Denzel Washington, Russell Crowe, Chiwetel
Ejiofor, Josh Brolin, Carla Gugino
Ano: 2007 - M/16 - 157 minutos - Crime / Drama /
Thriller - País de Origem: EUA
Frank, o discreto motorista de um dos principais
líderes do crime organizado em Harlem, não
costumava atrair muitas atenções. Porém, quando
o seu chefe morre subitamente, aproveita para
construir o seu próprio império e criar a sua própria
versão do Sonho Americano. Através do engenho
e de uma rigorosa ética de negócio, acaba por
comandar o tráfico de droga na cidade, inundando
as ruas com o produto de melhor qualidade e preço.
http://www.americangangster.net/
O misterioso e carismático Nikolai Luzhin (Viggo
Mortensen), nascido na Rússia, trabalha como
motorista para uma das mais conhecidas famílias
do crime organizado de Londres, proveniente da
Europa de Leste. Chefiada por Semyon (Armin
Mueller-Stahl), cujo charme como proprietário do
acolhedor e luxuoso restaurante “Trans-Siberian”
esconde um carácter brutal e implacável, o clã vê
a sua fortuna posta à prova pelo volátil filho de
Semyon, Kirill (Vincent Cassel), mais ligado a Nikolai
do que ao próprio pai. Um filme entusiasmante,
onde David Cronenberg explora a mente, o físico
e o património de um homem cuja verdadeira
natureza pode nunca vir a ser revelada.
http://www.focusfeatures.com/easternpromises/
Na fronteira entre o thriller político e drama
humano, a acção começa na Alemanha de Leste,
em 1984, cinco anos antes da Glasnost e da queda
do Muro de Berlim, conduzindo-nos ao cenário
pós-reunificação de 1991. Acompanha a gradual
desilusão do Capitão Gerd Wiesler, um oficial
altamente credenciado da Stasi – a toda-poderosa
polícia política do regime – cujo objectivo era saber
tudo sobre… as vidas dos outros.
http://www.sonyclassics.com/thelivesofothers/
2 DIAS EM PARIS
16 às 21.45h
Realizador: Julie Delpy
Actores: Julie Delpy, Adam Goldberg, Daniel Brühl
Ano: 2007 - 96 minutos - Comédia / Drama / Romance País de Origem: França / Alemanha
Após os enormes sucessos “Antes do amanhecer”
e “Antes do anoitecer”, Julie Delpy aposta num
projecto pessoal sobre um jovem casal disfuncional
que decide passar dois dias em Paris para tentar
reacender o seu romance.
http://www.2daysinparisthefilm.com/
MANDELA: MEU
PRISIONEIRO, MEU AMIGO
23 às 21.45h
Realizador: Bille August
Actores: Joseph Fiennes, Dennis Haysbert, Diane Kruger
Ano: 2007 - M/16 - 140 minutos – Drama - País de
Origem: Alemanha / França / Belgica / Africa do Sul /
Itália / RU / Luxemburgo
Baseado nas memórias do guarda prisional
de Nelson Mandela, este filme acompanha a
improvável mas profunda relação de amizade que
este estabeleceu com o seu carcereiro.
http://www.goodbyebafana.com/
FADOS
30 Jan’08 às 21.45h
Realizador: Carlos Saura
Ano: 2007 - M/12 - 85 minutos – Musical - País de
Origem: Portugal / Espanha
Na sequência de “Flamenco” e “Tango, “Fados” encerra
uma triologia dedicada a formas de expressão
musical urbanas do século XX. Lançando inevitáveis
pontes com África e o Brasil, pela voz de cantores
consagrados como Lura, Caetano Veloso e Chico
Buarque, conta também com a participação dos mais
reputaados fadistas portugueses, de que se destacam
Carlos do Carmo, Mariza, Camané e Argentina
Santos. No entanto, não esquece as novas promessas
nacionais. Assim, o filme não narra apenas um Fado
celebrador do nosso passado de miscigenação, mas
faz deste um exemplo para o futuro.
http://www.fados-saura.com/
FORMAÇÃO
NA ACERT
FORMAÇÃO
NA ACERT
Para efectuar a sua inscrição
ou obter mais informações,
dirija-se à secretaria da ACERT
das 9.30h - 13.00h e 14.00h - 18.00h
NÚCLEO DE BASqUETEBOL
UETEBOL ACERT
NÚCLEO DE
ESCALADA
DA ACERT
TREINOS SEMANAIS
Os treinos semanais continuam
todas as 4ª-feiras no Pavilhão
Municipal de Tondela, entre as 21h e
as 22h30. Nestas sessões poderá ter
o primeiro contacto com a Escalada,
aprender princípios de segurança
e melhorar a performance no que
concerne à técnica de Escalada e à
resistência muscular. Para participar
existem apenas quatro requisitos:
ser sócio da ACERT, ter um seguro
desportivo, apresentar um atestado
médico… e partilhar da nossa
vontade de escalar!
ESTáGIO DE MONTANhISMO
26 e 27 de Janeiro e 23 e 24 de
Fevereiro
Nas datas indicadas decorrerão os 2
últimos fins-de-semana do Estágio
de Montanhismo, iniciado em 2007
nas Serras da Freita e do Gerês.
CICLO DE FORMAçõES
DE ESCALADA CLáSSICA,
Datas a definir
O NEA está a preparar um Ciclo
de Formações dirigido a todos
aqueles que, tendo frequentado
os cursos de iniciação, pretendam
estender os seus conhecimentos
a outras áreas, nomeadamente à
de Escalada Clássica. Ao módulo
de iniciação seguem-se workshops
de aperfeiçoamento em Escalada
Artificial, auto-resgate e grandes
paredes.
IOGA NA ACERT
Sábados, das 10h às 11.30h ADULTOS (a partir dos 13 anos)
Sábados das 11.45h às 12.30h CRIANÇAS (6 a 12 anos)
Professor de Vini Yoga: Mário Martins
Ideais para todos os que pretendem melhorar a sua qualidade de
vida, as aulas de ioga na ACERT abrangem actividades diversas,
mas unidas pelo objectivo de proporcionar uma sensação de calma
e serenidade. Incluem um conjunto de exercícios de correcção
corporal, aumento da flexibilidade e resistência muscular,
reeducação respiratória, concentração e relaxamento. O resultado
traduz-se num trabalho bastante completo com todo o corpo,
conducente a um bem-estar físico, psicológico e emocional.
DO YOU SPEAK ENGLISH?
Ano Lectivo 07/08 International House de Viseu
Cursos para adultos, jovens e infantis
Cursos para Jovens e Adultos – 3 h / semana – Min. horas: 90.
Cursos Infantil – 3º e 4º ano – 2 x 1 h / semana – Min. horas: 60.
Cursos ao Sábado – 2 h / semana – Min. horas do Curso: 60.
A ACERT associa-se à International House (IH) com o intuito de lhe
oferecer a melhor alternativa para o estudo da língua inglesa. Seja
qual for o seu escalão etário ou nível de conhecimento, encontrará
a turma adequada, bem como um ambiente de aprendizagem
saudável e criativo. Os professores, falantes nativos devidamente
habilitados, constituem a garantia de qualidade da IH, que possui
inúmeras escolas filiadas em várias partes do mundo.
OFICINAS DE DANÇA TRADICIONAL
Orientação: Isabelle Guerbigny
Dirigidos a um público adulto (não se excluindo, porém, a
participação de jovens a partir dos 10 anos de idade), estes
encontros quinzenais terão início com “A sopa da Descoberta”:
uma leve (mas nutritiva!) mistura de danças tradicionais. A receita é
imperdível… e abrirá certamente o apetite para dançar!
Início em Janeiro
agilidade, corpulência, altura,
potência física e espírito de
equipa... estas são algumas das
características que definem um
desporto tão emotivo como o
basquetebol.
A palavra “emoção” está conotada com esta
modalidade e, durante a sua história, o Núcleo de
Basquetebol da ACERT (NBA) tem contribuído para
que assim seja. Dos maiores aos mais pequenos, o
ritmo frenético do nosso Basquetebol tem cativado
um público cada vez mais variado.
É nos mais pequenos que começa a paixão pelo
Basquetebol. É vê-los depois das suas aulas
dirigirem-se, pela mão dos seus pais e de mochila
as costas, ao pavilhão. Hoje, pequenos atletas, no
futuro serão, quem sabe, as grandes estrelas de
Basquetebol das equipas seniores que o clube tem
dado orgulhosamente a conhecer.
A iniciação a qualquer desporto passa obviamente
pela formação, e isso tem sido uma aposta muito
forte do NBA. Tendo como principais “actores” as
crianças, o trabalho quase diário dos treinadores
(na sua maioria, jogadores e jogadoras dos escalões
seniores da ACERT) consiste num estreito apoio a
este público mais novo.
As práticas desenvolvem-se não apenas ao nível
físico, mas sobretudo de um prisma humano,
para que as crianças cresçam de forma saudável
e se consigam inserir em grupos onde todos são
diferentes, aprendendo a respeitar o seu amigo da
escola ou até o colega de equipa que, um dia, pode
vir a tornar-se o seu melhor amigo.
É esta uma das principais metas que o NBA
procura atingir: a formação psíquica, psicológica e,
sobretudo, humana das crianças, no seio de uma
sociedade cada vez mais competitiva.
Aproveitando o brilhante palmarés alcançado
ao longo dos anos na formação, procuramos
agora estender esse trabalho a um nível superior,
ganhando assim uma maior visibilidade.
Assim, fica o nosso apelo a todos os espectadores
que queiram passar uma tarde diferente, vendo
um desporto diferente: venham ao pavilhão de
Tondela, aos fins-de-semana, acompanhar o
crescimento destes jovens atletas, mas igualmente
todos os outros escalões do clube.
Calendário de Jogos – Janeiro e Fevereiro 2008
Notas:
Os jogos poderão ser
alterados por motivos
imprevistos.
Terminados os jogos dos
campeonatos regionais,
as equipas de iniciados –
Masculinos e Femininos,
Cadetes – Masculinos
e Femininos, Juniores –
Femininos e Juniores A –
Masculinos iniciam nova fase
das competições, não estando
de momento disponíveis
para divulgação as datas dos
respectivos jogos.
Para mais informações:
www.acert.pt/basquetebol
Data
Hora do jogo Escalão
05-Jan-2008 Sáb 15:00 Juniores - Femininos
Sáb 17:00 Cadetes - Femininos
06-Jan-2008 Dom 11:00 Cadetes - Masculinos
12-Jan-2008 Sáb 21:00 Seniores - Masculinos
13-Jan-2008 Dom 17:30 Cadetes - Femininos
20-Jan-2008 Dom 15:00 Cadetes - Masculinos
Dom 17:00 Juniores - Femininos
25-Jan-2008 Sex 22:00 Seniores - Masculinos
26-Jan-2008 Sáb 17:00 Seniores - Femininos
27-Jan-2008 Dom 15:00 Cadetes - Femininos
02-Fev-2008 Sáb 21:00 Seniores - Masculinos
09-Fev-2008 Sáb 21:00 Seniores - Femininos
15-Fev-2008 Sex 21:30 Seniores - Femininos
Sex
22:00 Seniores - Masculinos
Visitado
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
ACERT
Visitante
C T M V P Aguiar
Basket Vila Real
G D R Gumirães A
A Naval 1º Maio
G D R Gumirães
G D R Gumirães A
U F C Tortosendo
G D R Gumirães
C D Torres Novas
ADCEP Diogo Cão
C D Lousanense
A A Coimbra
SP Figueirense
ACERT Académico V F C
Pavilhão
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Tondela
Pav. Mun. Caramulo
Pav. Mun. Tondela
ANTEVISÃO
MARÇO’08
Preço dos Bilhetes
Programação Novo Ciclo Acert
Sócio
Descontos1
Normal
€ 5,00
€ 6,00
€ 7,50
Cinema
Fim-de-semana
Sócio
Descontos1
Normal
€ 2,75
€ 3,00
€ 3,25
Quarta-feira
Sócio e descontos*
Normal
€ 2,00
€ 2,50
PARCERIA ESPECIAL ACERT
descontos para portadores de cartão
jovem, cartão jovem municipal e
reformados
1
DR
SÉRGIO GODINHO
(EM) LIGAÇÃO DIRECTA
1 MARÇO - CONCERTO NA ACERT
Bilheteira
Aberta de 2ª a 6ª feira, das 14h30 às 18h.
Abre uma hora e meia antes do início dos
espectáculos.
Abre 45 minutos antes do início das
sessões de Cinema.
O escritor de canções
apresenta em espectáculo o seu
novo trabalho.
Admissão de Sócios
Os novos sócios deverão pagar uma jóia
de 0,50 Euros e uma quota semestral
mínima de 7,50 Euros.
Com o título “Sérgio Godinho (em) ligação
directa”, o espectáculo terá como base os
temas do último trabalho deste artista que
dispensa apresentações. Tal como o nome
indica, será uma “ligação directa” às emoções
e à razão que, desde sempre, as canções de
Sérgio Godinho despertaram em nós: o amor,
a ironia, a esperança, a contestação...
Venha ligar-se connosco.
Janeiro e Fevereiro de 2008
Edição ACERT,
Associação Cultural
e Recreativa de Tondela
Rua Dr. Ricardo Mota
Apartado 118
3461-909 Tondela
t: 232 814 400
f: 232 814 409
email: [email protected]
site: www.acert.pt
Paginação: ACERT, Zétavares
Revisão: Ana Isabel Martins
Pré-impressão e Impressão: Organigráfica
Nº exemplares: 3500
Águas do Planalto
Laboratórios Análises Clínicas de Santo Estêvão
Caixa Geral de Depósitos
Millenium BCP
Canifeli
Pessoas & Business
Clean Solutions
Restaurante Montanha
Controlvet
Restaurante Novo Ciclo
Drogaria Neves
Restaurante O Passadiço
Esferagráfica
Sérgio Caetano da Cruz Ferreira
Farmácia Horta
Strong - Sistemas de Som e Iluminação
Farmácia Matos
Talho João Fernandes
Florista Lucinda & Ribeiro, Lda
Tratris
Foto Raf
Tinvermat
Gialmar
Tondelgráfica
Infor.t.planet
Tondelnorte
International House
Vetdinha
Associação Cultural
e Recreativa de Tondela
Rua Dr. Ricardo Mota
Apartado 118;
3461-909 Tondela
T: 232 814 400
[email protected]
www.acert.pt
estrutura apoiada por

Podobné dokumenty

Informativo ABE - Março 2012

Informativo ABE - Março 2012 década de 80, estava inscrito no Curso Técnico o jovem Cleber de Oliveira Andrade. No período de formação, verificamos no grupo a liderança deste jovem, rico de entusiasmo e de alegria. Por sua vez...

Více

Propozice - Brno

Propozice - Brno Masters AK Ženy, Muži Masters AK Ladies + Man Fitness 1 Fitness 2

Více

Propozice

Propozice Masters AK Ženy, Muži

Více

Denúncia ao MP leva Diário do Comércio de São Paulo a cortar 24

Denúncia ao MP leva Diário do Comércio de São Paulo a cortar 24 custos, atribuindo a uma única redação a responsabilidade pelo produto impresso e online. Recentemente, têm migrado do site totalmente gratuito para o parcialmente fechado, ou seja, para acesso pag...

Více

atrações da segunda semana | 14 a 20 de julho

atrações da segunda semana | 14 a 20 de julho 45º FESTIVAL DE INVERNO DE CAMPOS DO JORDÃO | ATRAÇÕES DA SEGUNDA SEMANA | 14 A 20 DE JULHO

Více